ligue agora: 0800 643 4443 - de segunda a sexta-feira das 8h às 19h.

Imposto de Renda: como declarar caminhões

 

 

 

O prazo para a entrega do Imposto de Renda 2016 já tem data definida: acontece entre o dia 1º de março e 29 de abril. E para ajudar você, transportador e caminhoneiro, o Canal Volvista esclarece as principais dúvidas de como declarar o caminhão no Imposto de Renda.


O primeiro passo é reunir todos os documentos do veículo, notas fiscais e comprovantes de pagamentos. Depois, acesse o site da Receita Federal e baixe os programas de preenchimento e transmissão da declaração.


O contribuinte deve descrever o cargueiro na ficha “Bens e Direitos”, esteja ele quitado ou com financiamento e consórcio em andamento. No campo “Discriminação”, serão inseridas as características do bruto, a forma da compra, valor da entrada, número e valor das parcelas, por exemplo.


Declaração do Imposto de Renda para caminhão financiado


Para a declaração no Imposto de Renda para caminhão financiado, o contribuinte precisa indicar o valor do veículo de nota fiscal, quantia paga de entrada e as prestações quitadas até o final de 2015.


Exemplo de descrição na ficha Bens e Direitos não quitado

Aquisição de um caminhão Volvo VM 220 4X2 usado, placa AAA-0000 3.750 quilômetros, na Concessionária XXX, de CNPJ ‘XXXXXX’, valor na nota fiscal de R$ 149.990,00, adquirido com um sinal de R$ 50.000 em 10 de agosto de 2015 e saldo financiado em 60 parcelas de R$ 3.352,47. Durante o exercício, foram pagas 5 parcelas, no total de R$ 16.752.35.


Se o caminhão foi comprado em 2014, é só repetir as informações da declaração do ano anterior. No item “Discriminação”, atualizar os valores e o número de prestações pagas até dezembro de 2015. O programa do Imposto de Renda 2016 mantém a opção “repetir”, que copia as informações de um ano para outro.


Declaração do Imposto de Renda para caminhão quitado


A diferença na declaração do caminhão quitado para o financiado é a descrição no veículo. Nesse caso, detalhe as características do bruto, o valor em nota fiscal, o número e o valor das parcelas.


Exemplo de descrição na ficha Bens e Direitos quitado

Aquisição de um caminhão FH 440 4X2 usado, 1.200.050 quilômetros, placa AAA-0000, ano 2007 quilômetro, com valor de nota fiscal de R$ 134.800 adquirido com um sinal de R$ 50.000 em 20 de outubro de 2009 e saldo financiado em 60 parcelas de R$ 3.148,20.


Declaração do Imposto de Renda para caminhão em consórcio


Os passos são parecidos com os de caminhões financiados e quitados, mas, aqui, aparecem os contribuintes não contemplados e os que já receberam a carta de crédito.


Contribuintes não contemplados: todas as parcelas do consórcio devem ser declaradas na ficha “Bens e Direito”, no código “95 - Consórcio não contemplado


No campo “Situação em 31/12/2014”, indique os valores pagos até o final de 2014 e, no campo "Situação em 31/12/2015", declare a soma dos valores pagos ao longo de 2015 e nos anos anteriores. Deixe em branco a coluna de 31/12/2014 se o consórcio foi iniciado em 2015.


Em "Discriminação", informe o nome e o número de inscrição no CNPJ da administradora do consórcio, o tipo de bem - que, no caso, é um veículo, além da quantidade de parcelas já pagas e a pagar.


Exemplo

Consórcio adquirido da Volvo Financial Service, CNPJ: XXXX, em XX/XX/2015, Grupo XXX, Cota XXX, no valor de R$ XXX. Durante o exercício, foram pagas XX parcelas, no total de R$ XXXXX e XX parcelas a pagar”


Contribuintes contemplados em 2015: deixe em branco o campo "Situação em 31/12/2015", dentro do código 95. Preencha apenas o quadro "Situação em 31/12/2014", com o valor das parcelas pagas até essa data.


Se você usou a carta de crédito para comprar o caminhão abra um novo item na ficha de "Bens e Direitos", mas, dessa vez, sob o código “21 – Veículo Automotor Terrestre” e insira as características, valores pagos e dados do consórcio.


Os contemplados em 2015, mas que não utilizaram a carta de crédito, declaram da mesma forma que os contribuintes que não foram contemplados. A única diferença é que na "Discriminação" é preciso mencionar que a contemplação ocorreu, mas o valor não foi utilizado para a aquisição do bem até o dia 31/12/2015.



O valor do caminhão deve ser corrigido de acordo com a tabela Fipe?

Não é necessário atualizar o valor do caminhão na declaração do Imposto de Renda. O valor informado deve ser o mesmo pago na data da aquisição e repetido nos próximos anos, sem alteração. A desvalorização ou valorização do veículo não são reconhecidos na ficha de “bens e direitos”.



Possuo caminhão, mas nunca declarei. E agora?

O contribuinte precisa retificar as declarações dos anos anteriores com as informações do caminhão que já possuía e nunca declarou, nos respectivos anos de aquisição.


A partir desse momento, o contribuinte deverá declarar os bens que fazem parte do seu patrimônio na declaração atual.

 

Como declarar caminhão vendido

Se você vendeu o caminhão em 2015, informe data, nome e CPF do comprador e o valor recebido. Mas se a venda ocorreu em 2014, preencha os dados correspondentes ao ano e preencha com zero o espaço de 2015.

 

 

 

 

Declaração do Imposto de Renda para caminhão roubado ou com perda total

Deixe em branco a coluna “Situação em 31/12/2015” da declaração de “Bens e Direitos”. Informe o incidente no campo “Discriminação”, bem como o valor de seguro recebido da seguradora, se for o caso.


Exemplo

O caminhão FH 440 4X2, ano 2007, placa AAA-0000, adquirido em 20/10/2009, teve perda total, sendo pago pela seguradora "X", CNPJ "X", o valor "X" a título de restituição.

Caso um novo veículo seja comprado com o valor do seguro, basta informá-lo como um novo bem, adquirido em 2015, na ficha “Bens e Direitos”, sob o código 21. No campo “Discriminação”, o contribuinte pode informar que o dinheiro foi recebido da seguradora.

 

 

Posts Relacionados